Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

Murilo Mendes Maciel

Formação acadêmica: Graduação - Licenciatura em Historia.

Ver todas as colunas

Ninguém está acima da Lei



Estamos no ano de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, precisamente no décimo segundo dia da sétima semana do segundo mês do ano de Dois mil e Dezoito; as doze horas e trinta e dois minutos. Quando despertamos de mais uma noite renovadora de nossas energias e ânimos para um dia radiante que reserva surprezas que prometem em todas as áreas de nossas vidas. Em meio a toda essa alegria e euforia a nossa amiga particular de todas as horas, a memória, começa a trazer algumas lembranças e dentre as muitas uma em especial chama nossa atenção. Uma frase divulgada pela midia jornalistica na semana que passou, a qual diz: "Ninguém está acima da Lei" - atribuida a Suprema Corte Norteamericana.

Lei.

Isto mesmo.

Parece algo distante da prática social com que a nossa sociedade brasileira da atualidade tem convivido, isto em dias de estado democrático de direito. Onde temos nossa Carta Magna de 1988, a Constituição Cidadã, como diria o nosso sudoso Ulisses Guimarães. A qual na grafia de seu preâmbulo diz que foi promulgada sob a proteção de Deus. Afirmativa coerente em um momento histórico nacional; além de coerente, concreta; pois, somos um país de esmagadora maioria cristã desde a chegada das naus portuguesas em nossas terras a mais de quinhentos anos. Quinhentos anos não são quinhentos dias, muito menos quinhentos minutos. Segundo o senso relizado pelo IBGE em 2010 o número de cristãos era de 86,8% da população brasileira; uma esmagadora maioria.

O referencial de Lei para uma nação cristã é o texto legal contido na Bíblia Sagada, e de quebra o direito aqui é o direito romano; diferente do direito saxão. O Judiciário brasileiro é um dos três poderes intitucionais de nossa nação juntamente com - legislativo e executivo; cada qual com suas competências. O judiciário como guardião legal tem cumprido seu papel arvorando o pendão da justiça nacional no combate a corrupção e o descredito do sistema político atual.

São milhões e milhões de dolares; isso mesmo; não reais. É uma cifra que muitos de nós nunca nem sonhamos com tal número. Escandalos e mais escandalos, envolvendo executivo e legislativo. Ficamos pensando: Se fossemos qualquer um de nós os réus? Como seria? Certamente se faltassemos com respeito com a autoridade poderiamos ser presos no mesmo instante. Os magistrados de carreira estão cumprindo seu dever. Nossa nação está vendo que é momento de seriedade e retidão. Parabéns ao nosso judiciário e a nação brasileira que está amadurecendo em sua democracia.










Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.